sábado, 13 de junho de 2009

rafael marchetti works

Rafael Marchetti es artista licenciado [1997] por la Escuela Nacional de Bellas Artes Manuel Belgrado de Buenos Aires, ya en 1994 fue ganador en el primer lugar en el "Tercero Salón de Arte, Buenos Aires" en categoría escultura. Años mas tarde comienza su producción artística con medios electrónicos en São Paulo, Brasil destancondose con la pieza de web.art Influenza Skin's que fue galardonado como trabajo realizado por Premio Sergio Motta de Arte y Tecnología (2002). Es co-fundador de los grupos: Influenza [2001-2005] y Preguiza Febril [2004]. Actualmente es colaborador y consultor de la Asociación Cultura Banquete.

GeoPlay - [2008-2009] - web instalacíon
Concepto y Realización Artística:Rafael Marchetti
Api's: José Antonio Thomaz (simplex tecnologia)
Comisionado por: Muestra SESC Muestra de Artes 2008 - São Paulo - Brasil
Territorios 2334s4639w - [2007] - instalacíon
Concepto y Realización Artística:Rafael Marchetti y Rachel Rosalen
Comisionado por: Muestra SESC Muestra de Artes 2007 - São Paulo - Brasil

BuyCode [2005] - instalacíon [proyecto: DES:ECHOS]
Concepto y Realizacion: Rafael Marchetti y Fernando Rabelo

continue no :

rafael marchetti works

index

TXMIXTOY
it's all true http://www.pfbril.net/noplata/txtoy

mixagem dos absurdos que caem no nosso
projeto cara-de-pau
um padrão vem se impondo entre as instituições culturais:
InBox Dot US

nobudget.art
convites são feitos na base de muito afeto, consideração e apelos lacrimogênios.
um discurso miserável se consolida, entre frases generosas e desanimadoras.
"gostaríamos muito de contar com sua participação..."
"a situação está muito difícil..."
"seu cachê é muito alto..."
"estamos atuando no limite da precariedade. contamos com vc."
"vai ter catálogo, mande foto e minibio para o release"

Neste espaço, vc deve postar os convites que recebe de instituições "pobrinhas".
| seu depoimento vai ser anexado ao TXMIXTOY,
| nossa máquina de triturar despudores.
|
|http://pfebril.net/noplata/txtoy/

index

preguiça febril delirious lazyness

Michel Foucault dizia que a vida intelectual e criativa é impulsionada
por uma curioso estado de preguiça febril

delirious lazynessAccording to Michel Foucault,
intellectual and creative life results of a curious state of delirious lazynes
. : 2005No Plata dot Us é uma reflexão sobre o contexto em que críticos e criadores se transformam em reféns das instituições
culturais, legitimando o escambo de trabalho grátis em troca de migalhas midiáticas :(

Navegue e sinta-se criativo: http://pfebril.net/

preguiça febril   delirious lazyness

marcusbastos.net - clipping

Free and Radical

Em post de 4 de julho no Rhizome.Org, Miguel Amado resume as atividades da NOEMA, projeto de Abel Reis e Giselle Beiguelman que explora os cruzamentos possíveis entre o Second Life e a vida em si. O texto destaca nowhere/anywhere/somewhere , exposição que abriu a NOEMA em Março de 2007 e Radicais Livres , exposição que resultou da Virada da Liberdade. Primeira "download" da NOEMA na vida em si, a Virada da Liberdade começou com Lúcia Santaella discutindo o conceito de liberdade, seguiu com a exibição do curta-metragem para mídias digitais Radicais Livre(o)s, de Marcus Bastos e remixes do filme feitos ao vivo por Hega Stein, Lucas Bambozzi, luis duVa e VJ Spetto.

Continue no : http://marcusbastos.net/content/section/10/37/

marcusbastos.net - clipping

vera bighetti

O uso do sistema é identificado, inicialmente, como um elemento-chave na Arte Generativa. Isto leva à adoção de complexidade, ordem e desordem como princípios eficazes de organização na comparação de diversos sistemas gerativos de arte. O traço de definição de Arte Generativa é a preferência que o artista estabelece em um sistema que pode gerar diversas formas possíveis, e melhor do que uma única forma concluída. O papel do artista é construir, iniciar ou meramente selecionar a estrutura de procedimentos para gerar possíveis expressões e, para tanto, o aspecto visual pode ou não ser determinante.

System usage is identified initially as a key element in generative art. This leads to the adoption of complexity, order and disorder as efficacious organizing principles in the comparison of several generative systems of art. The trace of definition of generative art is the preference the artist establishes in a system, that can generate a number of possible forms, and better than a single terminated form. The artist’s role is to build, begin or merely select the frame of procedures to generate possible expressions and, for this, the visual aspect may or may not be determining.

Visite e continue lendo: http://www.artzero.net/

vera bighetti

Net.Arte :: rizoma.net

1. Arte e Tecnologia: antecedentes da net.art

Considera-se habitualmente a primeira metade do século XIX como o momento de conscientização da entrada num novo sistema de ação sobre a matéria, dominado pela idéia da máquina. Central nesta transformação foi o desenvolvimento de uma dicotomia entre trabalho e lazer, a partir da qual se estabeleceu a oposição irredutível entre indústria e arte. No entanto, nenhuma tentativa de interpretação sistemática das relações entre arte e máquina se manifestou até ao final do século XIX, excluindo-se, assim, à partida, a possibilidade de uma criação estética original, decorrente da atividade humana modificada pelo aparecimento da máquina. Admitia-se, portanto, que o desenvolvimento do maquinismo tinha introduzido modificações sem, no entanto, renovar no plano da ação e do pensamento e, consequentemente, na arte.

Esta visão foi substituída por uma nova atitude, visível na apoteose da máquina que foi a Exposição de Paris de 1890. Associando a idéia de beleza a algo de definitivo, imutável, os técnicos tornaram-se então criadores de uma outra forma de expressão, tradutora do seu recente triunfo sobre a matéria. Resolvia-se desta forma o conflito entre o Belo e o Útil, já que a beleza seria alcançada quando a forma se tornasse a expressão manifesta da função do objeto. Isto é, a qualidade plástica seria resultante da manifestação direta da potência da máquina. No quadro desta perspectiva, surgiu, pois, a crença de que a arte poderia conciliar-se com as sociedades modernas desde que apoiada em valores fornecidos pela lógica das técnicas. Tratava-se de definir as condições necessárias das novas formas de arte numa civilização em que os produtos da máquina constituiriam, de algum modo, um meio natural.

A mecanização é então encarada como um acontecimento sem precedentes na história da humanidade. A máquina substituiu soluções seculares por métodos que transformam a forma como os indivíduos intervêm sobre o meio. Para além desta nova forma de intervenção, a máquina deu ao ser humano a possibilidade de converter novas soluções intelectuais em ações concretas. Como resultado, assistiu-se a uma modificação gradual da sensibilidade dos indivíduos, podendo explicar-se assim a extensão das repercussões que a mecanização do mundo teve sobre a inteligência e a sensibilidade. Pode mesmo dizer-se que um novo tipo humano foi se formando gradualmente ao ritmo dos progressos técnicos, à medida que novos objetos foram sendo criados (Francastel, 2000).

… continue lendo: http://www.rizoma.net/interna.php?id=206&secao=artefato

Net.Arte :: rizoma.net

segunda-feira, 8 de junho de 2009

The Times Top 200 Artists of the 20th Century to Now, created in association with the Saatchi

The Times Top 200 Artists of the 20th Century to Now

Sixteen weeks after we invited you to have your say, the votes are in — all 1.4 million of them. Here, we reveal the results of our poll, in conjunction with the Saatchi, to discover who you think are the greatest artists working since 1900

The Times Top 200 Artists of the 20th Century to Now, created in association with the Saatchi